Faixa publicitária
Localização: HOME BASKET CLINIC DIRIGENTES ARTIGOS DIVERSOS Gostei do que vi

Gostei do que vi

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Avaliação: / 20
FracoBom 

altO basquetebol de formação, nomeadamente o minibásquete, apenas tem sentido, quando é genuinamente encarado como uma ferramenta, um processo educativo através do qual são transmitidos uma série de valores.

"O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons."
Martin Luther King

Infelizmente, todas as semanas me chegam relatos ou podemos ler nas redes sociais situações inacreditáveis, de comportamentos de enorme má educação. Contudo, já para nem falar dos treinadores, que criticando a todo o momento as decisões da arbitragem, potenciam comportamentos incorrectos dos pais, também me questiono sobre o silêncio dos treinadores, que longe de tentar intervir, assistem impavidamente a comportamentos perfeitamente desajustados.

Culturalmente temos algum hábito de apenas referir os maus exemplos e não elogiar os bons exemplos, que felizmente também existem. No sábado passado estive na Arruda dos Vinhos a assistir a um jogo de Sub-13. Mais um jogo sem árbitros, mas com muitos pais de ambos os lados a assistirem ao encontro.

O jogo foi arbitrado com enorme imparcialidade por elementos do clube da casa. Nunca ouvi, de parte a parte, uma chamada de atenção ao árbitro, nem de treinadores, nem da assistência. Vi os treinadores a auxiliarem nas decisões de arbitragem, por exemplo indicando que a bola fora pertencia à outra equipa e vi pais a aplaudirem bons cestos da equipa adversária.

Cereja no topo do bolo, como um dos jovens da equipa forasteira fazia anos, e os pais do aniversariante tinham trazido um bolo, vi o Arrudense proporcionar um espaço com mesas às duas equipas. No final do jogo todos cantaram os parabéns ao aniversariante, na presença dos pais de ambas as equipas. O bolo foi partilhado por todos os jovens e eu saí dali feliz.

Gostei do vi no Arrudense, o trabalho de educarmos e formarmos as crianças é de todos pais e treinadores.

 

Comentários 

 
+2 #1 Humberto Gomes 31-10-2017 08:47
Meu caro San Payo.Primeiro que tudo, muito oportuno este teu escrito. Felicitar-te, por isso. Confesso que depois da confidência feita pelo prof. Carlos Gonçalves, de que : os mestres - porque sábios ! - José Esteves. Mário Lemos e Teotónio Lima, reuniam todos os dias no Céu, para cuidar de nós e da modalidade, fiquei com um pouco mais de esperança de que o futuro, face ao panorama atual da modalidade, possa vir a ser não tão cinzento. Mais se acendeu em mim essa esperança quando li e reli o que mestre - porque sábio ! - Manuel Sérgio há dias nos transmitiu : "O desportista é, sobre o mais, um ser-com-os-outros e até um ser-com-o Outro, pois que não é possível falar do ser humano sem falar de Deus ou, por outras palavras : falar do contingente sem falar do Absoluto". Carinhosamente, hoje, em dia marcadamente especial, valerá também por recordar esse comunicador por excelência que foi Fernando Pessa - paz à sua alma ! -, quando pós reportagem, em rodapé, nos legava : "E esta hein?!"
Citar
 
 


Buscas no Planeta Basket

  • Treinadores

  • Lendas

  • Resultados

Sample image Canto do Treinador Exercicios, comentários, artigos, etc...ver artigos...

Sample image Lendas de Basquetebol Quem foram as personagens marcantes da modalidade. ver artigos...

Sample image Resultadoos e Classificações Todos os resultados na hora... Ler mais...

Facebook

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária