Olhar para as causas
 
Faixa publicitária
Localização: HOME FUTURO JAMBORES PAREDES DE COURA 2014 Olhar para as causas

Olhar para as causas

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF
Avaliação: / 7
FracoBom 

Olhar para as causasNeste turbilhão pelo qual o país está a passar temos sempre mais tendência em olhar para as consequências, pois essas é que nos podem afetar, do que para as causas. Ainda recentemente escrevi que a perceção de corrupção dos eleitores noruegueses era a mais baixa do mundo.

Para além das questões culturais e sociais temos de tentar perceber porque é que o fenómeno da corrupção e tráfico de influências atinge estas proporções em Portugal. Para encontrar soluções ou minimizarmos este problema, será importante olhar mais e tentar compreender as causas, do que nos centrarmos nas consequências.

Numa escala menor, numa outra dimensão, dei por mim a pensar nas causas de um fenómeno que também me inquieta e incomoda. Quando passo pelas redes sociais sinto que é cada vez maior e preocupante o número de incidentes desagradáveis que se vão sucedendo nos jogos de jovens e crianças. Não tenho dados concretos, mas tenho a sensação, que infelizmente, são cada vez mais e mais graves os relatos de casos desagradáveis postados por amigos e companheiros. Quais são os motivos que levam adultos a terem aqueles comportamentos em jogos de crianças e jovens?

Não estou a advogar que os pais não devem assistir aos jogos, mas já por diversas vezes já o mencionei, que de certa maneira, eu fui um felizardo. Quando comecei ainda muito jovem a dar treinos, nunca cheguei a conhecer nenhum dos pais dos jogadores da minha primeira equipa. Como jovem treinador nunca tive de lidar com os problemas com pais, pois estes não vinham aos treinos nem assistir aos jogos.  Atualmente os jovens treinadores têm por vezes, neste aspeto, uma tarefa mais complicada que os treinadores das equipas de jogadores seniores, pois não têm de saber lidar com os pais. Esta situação pode ainda ser mais delicada, quando os pais são mais velhos que os treinadores dos seus filhos.

Regresso a um alerta do Prof. Jorge Araújo que já citei anteriormente: “Sucedem-se os alertas acerca do crescendo de violência nos recintos desportivos. Mais preocupante ainda, tal fenómeno concentra-se principalmente nas competições dos atletas mais jovens e tem como principais intérpretes os pais dos praticantes” Ainda segundo Jorge Araújo por um conjunto diversificado de situações: “Estamos assim perante a prioridade nacional de ensinar e treinar os comportamentos mais adequados nas diferentes circunstâncias.

Não sei explicar com segurança quais são as causas deste fenómeno, mas o que posso é relatar no meu próximo artigo como procedi num episódio, de lidar com um pai, já como treinador experiente e coordenador do escalão de minibásquete.

 

 


Facebook Fronte Page

Buscas no Planeta Basket

  • Treinadores

  • Lendas

  • Resultados

Sample image Canto do Treinador Exercicios, comentários, artigos, etc...ver artigos...

Sample image Lendas de Basquetebol Quem foram as personagens marcantes da modalidade. ver artigos...

Sample image Resultadoos e Classificações Todos os resultados na hora... Ler mais...

Facebook Side Panel

 
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária
Faixa publicitária